• camila-medrado; apê-de-avós-modernos; casa-de-vó; decoração-para-idosos; apartamento-sofisticado
  • joão-panaggio; casa-de-campo-em petrópolis; casa-de-campo; materiais-naturais; casa-de-fim-de-semana
  • studio-lak; reforma-da-área-social; decoração-de-estilo-eclético; design-moderno-brasileiro
  • carolina-gava; campos-de-golfe; canto-alemão; passa-pratos; madeira-de-demolição
  • mareines-arquitetura; casa-onda; arquitetura-paramétrica; casa-na-pedra; casa-diferente
  • paula-müller; cobertura-linear; cozinha-azul; reforma-completa; décor-praiano
  • phil-nunes; apartamento-modelo; apartamento-decorado; apartamento-compacto; estilo-praiano
19 fev

Casa de campo em Petrópolis

Projetos | Interiores Compartilhe no Whatsapp
joão-panaggio; casa-de-campo-em petrópolis; casa-de-campo; materiais-naturais; casa-de-fim-de-semana
Projeto: João Panaggio I Escritório: Panaggio Arquitetura I Fotos: Denilson Machado do MCA Estudio

Já com a obra em andamento, o arquiteto João Panaggio foi convidado a assinar o projeto de interiores dessa acolhedora casa de campo em Petrópolis, entre as montanhas da região serrana do Rio de Janeiro.

Geralmente, costumo associar aconchego a espaços menores, mas essa casa de campo com generosos 800 m², feita para finais de semana, chegou para que eu reavaliasse o meu (pré)conceito. Seu projeto de interiores apostou em materiais naturais e na riqueza de texturas diversas alcançando justamente um efeito contrário ao meu antigo pensamento e entregando uma casa elegante, prática e extremamente acolhedora. "Nosso maior desafio neste trabalho foi o tempo que dispúnhamos para desenvolver e executar o projeto. Como a casa estava sendo construída quando assumimos o projeto de interiores, as definições e execuções caminharam em paralelo", conta o arquiteto João Panaggio.

Os proprietários - um casal de advogados, com dois filhos - pediram que os ambientes da ala social da casa fossem integrados e conectados visualmente à área externa, que afinal é belíssima e um dos pontos altos deste projeto. Pediram também que fosse anexado um escritório ao dormitório no segundo pavimento para trabalharem remotamente, quando necessário. Partindo de tais premissas e sempre com foco na integração e aconchego típicos das casas de montanha, João Panaggio pensou sua arquitetura a partir de materiais naturais, com destaque para o piso em tábuas de madeira de demolição, presente em boa parte da casa, e as pedras brutas, que revestem a fachada externa, as colunas da varanda coberta e a parede mais extensa da sala.

DESIGN E MANUALIDADE NO DÉCOR

Na decoração, uma conta reversa. Se por um lado tudo foi adquirido novo, por outro a proposta de unir design assinado e manualidade ganha viés sustentável ao priorizar móveis e adornos fornecidos por comerciantes e artesãos locais. O aparador da sala de jantar, por exemplo, foi executado pela marcenaria Arte Interna, enquanto os tapetes foram fabricados pela Nelson Tapetes e o pendente da área gourmet e os cestos foram tramados por uma artesã da cidade, especializada em cestaria. Entre os móveis de design assinado, na sala, destaco o banquinho Mocho de Sergio Rodrigues, a poltrona com banqueta Pitu e a mesa lateral Bailarina, assinadas por Aristeu Pires.

Para a paleta de cores e acabamentos, na área social com cozinha integrada o arquiteto partiu de uma base neutra em tons naturais para escolher os revestimentos e nas peças de mobiliário buscou variedade no mix de tramas e texturas. As cortinas de linho cru filtram a luz natural que vem de fora, deixando os espaços mais acolhedores, ao mesmo tempo que ressaltam o pé-direito alto da sala. Já a marcenaria, desenhada pelo escritório, foi executada em freijó natural, num tom mais escuro, para estabelecer uma conexão visual direta com a cobertura e as vigas de madeira aparentes. As cores aqui até aparecem, mas de forma pontual como no tapete listrado da sala, nas almofadas e em alguns quadros, em sua maioria com tons terrosos. A única exceção é a cozinha que ganhou decoração de inspiração provençal com destaque para a marcenaria com acabamento azul claro e o revestimento do frontão da bancada em ladrilho hidráulico com estampa retrô.

SUÍTE DO CASAL

A suíte do casal é quase um SPA. Cercada pelo verde abundante que entra pelas janelas generosas, este oásis de tranquilidade também tem a base neutra com a combinação de marcenaria em laca branca e freijó, enquanto tecidos em linho claro e persianas de madeira filtram a luz que entra suave no ambiente. No banheiro anexo, a combinação do revestimento em mármore travertino romano natural com a marcenaria conferiu o clima relaxante.

Fotos: Denilson Machado do MCA Estudio

VEJA ESSA CASA DE CAMPO EM MINAS, CHEIA DE CHARME E HISTÓRIA

Siga também o nosso Instagram para mais arquitetura, décor e arte.

E conheça nosso Pinterest para se inspirar.

Janina Ester

joão-panaggio; casa-de-campo-em petrópolis; casa-de-campo; materiais-naturais; casa-de-fim-de-semana
A área coberta com hidromassagem e sauna é puro deleite! Integrada com a paisagem externa através de grandes panos de vidro, é possível acessar a sauna através de um mergulho na piscina e vice-versa.
joão-panaggio; casa-de-campo-em petrópolis; casa-de-campo; materiais-naturais; casa-de-fim-de-semana
A adega acomoda 300 garrafas, afinal vinho e montanha combinam maravilhosamente!
joão-panaggio; casa-de-campo-em petrópolis; casa-de-campo; materiais-naturais; casa-de-fim-de-semana
A varanda coberta bem setorizada, com ambientes de conversação e espaço gourmet, é uma extensão da sala de estar.
joão-panaggio; casa-de-campo-em petrópolis; casa-de-campo; materiais-naturais; casa-de-fim-de-semana
Puro requinte, a bancada da área gourmet é em granito via láctea com acabamento escovado.

FICHA TÉCNICA

Projeto: João Panaggio

Escritório: Panaggio Arquitetura

Tipo de imóvel: Casa de campo com dois pavimentos

Área total construída: 800m²

Localização: Petrópolis, Rio de Janeiro

Tempo total da elaboração à finalização: 1 ano

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM
                     

 

 

INSTAGRAM
   Follow Me    ESTAMOS AQUI TAMBÉM