• casa-cor; casa-cor-mg; minas-gerais; belo-horizonte
  • casa-e-tintas
  • instituto-do-mundo-arabe
  • museu-nacional-do-catar
02 abr

Tecnologia Humanizada: Seremos Todos Ciborgues?

Garimpo

Em 1982 assisti um filme 12 vezes. Seu enredo se passava num cenário sombrio, ironicamente 2019, e contava a história da caçada de replicantes numa decadente e futurista Los Angeles. Seu nome? Blade Runner. As profecias desse filme Cult com seus seres mutantes, híbridos de humanos e robôs, ainda não se concretizaram, mas estamos próximos.

Para alguns cientistas, Louis Del Monte em especial, até 2045 a inteligência artificial de robôs irá superar a inteligência combinada de toda a espécie humana. Se pegarmos a origem da palavra cyborg (ou ciborgue) veremos que é a junção das palavras cyber (netics) com organism, ou seja, um organismo cibernético, algo perfeitamente possível hoje com próteses potentes que ampliam a nossa noção de humanidade.

Com o aval da Ciência, olhos biônicos veem mais longe, o telescópio nos leva às estrelas e o microscópio para dentro de nossas próprias células. A Realidade Virtual, acessada através de computadores, nem bem esquentou lugar e já foi superada pela Realidade Aumentada, onde ambiente virtual e mundo físico interagem. O futuro já não é mais aquele lugar distante do filme de Ridley Scott.

O FUTURO ESTÁ ENTRE NÓS

Somos uma geração hiper conectada com carros autônomos da Google e da Uber, com o robô Da Vinci que faz cirurgias precisas e complexas em pequenas cavidades onde a mão humana jamais trabalharia com tal precisão. Segundo o arquiteto Guto Requena, a Nano Tecnologia, a Bio Tecnologia, o Genoma e a Clonagem são os novos instrumentos do design para atender uma nova cognição e a maneira recente de lidar com os espaços; seja na arquitetura, na sociedade ou na casa.

TECNOLOGIA PORTA ADENTRO

Mas, e em casa? Como a tecnologia se manifesta? Em casa a tecnologia chega cada vez mais humanizada. Da forma sutil do WIFI à forma explícita de robôs desenvolvidos para limpar, aspirar e até nos fazer companhia. Voltada às necessidades do homem moderno, uma vez porta adentro as tecnologias assumem explicitamente uma relação íntima com o morador. Um bom exemplo é a crescente automação dos ambientes que vieram para proporcionar mais conforto ao usuário através de comandos simples, seja ele de voz ou por meio de tablets ou smartphones.

NA TEMPLUZ VOCÊ ENCONTRA SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS PARA A CASA

Chegar em casa após um longo dia de trabalho e já encontrar as luzes acesas, as cortinas fechadas, a banheira cheia, e a sua música favorita rolando através do comando que você deu antes de sair do seu escritório ou do seu celular, dentro do carro ao dobrar uma esquina, não é mais novidade. A novidade é que esses recursos estão cada vez mais acessíveis e inseridos muitas vezes no projeto antes mesmo de a casa ou prédio serem construídos.

Vivemos num mundo onde tudo está interligado. A sociedade muda, as necessidades acompanham e as tecnologias se adaptam. Ou até mesmo impulsionam essas transformações. Já é possível encontrar no mercado soluções residenciais simples para dar um "up grade" na tecnologia dos espaços.

No quesito iluminação, por exemplo, as smart bulbs podem ser controladas por aplicativos de celular e não necessitam de grandes investimentos para sua aplicação nos ambientes. Com elas é possível programar o "liga / desliga", mudar a temperatura de cor da luz (de amarelo a branco frio), dimerização, e até criar efeitos lúdicos com a mudança de cor e efeito estroboscópio; aquele "liga e desliga rápido", como as luzes de uma boate. A interação dessa tecnologia com o usuário é grande e uma smart bulb pode ser associada a processos mais complexos como por exemplo a Alexa, sistema operacional do Windows.

Com a Alexa, o funcionamento da smart bulb continua o mesmo, mas nesse caso você pode interagir por meio do comando de voz com a tecnologia: "Alexa, ligar as luzes" ou "Alexa, luz de descanso". É quase como se você estivesse conversando com alguém.

HER, UM ROMANCE DO SÉCULO 21

VEJA O HOTEL ONDE FOI GRAVADO O FILME EX_MACHINA

Lembra do filme "Her"? Lançado em 2014 no Brasil? Esse filme conta a história de um escritor solitário (Joaquin Phoenix) que se apaixona por uma máquina; na verdade um sistema operacional batizado de Samantha, uma entidade intuitiva e sensível com a voz rouca e sedutora da atriz Scarlett Johansson. Embora romanceada, o filme nos mostra o quanto os aspectos humanos inseridos na tecnologia estão cada vez mais reais.

Aliás, nos filmes os exemplos são inúmeros. Ex_Machina também é um deles. Já Black Mirror expõe um outro lado da moeda ao questionar o uso da tecnologia em nossa vida. Nessa série da Netflix a tecnologia se apresenta como vilã do nosso cotidiano, fazendo com que de senhores nos transformemos em escravos; tema sobre o qual devemos refletir profundamente, afinal de contas o ano de 2045 está logo ali.



templuz; tecnologia; tecnologia-humanizada; casa-tecnologica
Filme Blade Runner 1982.
templuz; tecnologia; tecnologia-humanizada; casa-tecnologica
Próteses Adidas Impetus.
templuz; tecnologia; tecnologia-humanizada; casa-tecnologica
Robô Da Vinci faz cirurgias precisas e complexas em pequenas cavidades onde a mão humana jamais trabalharia com tal precisão.
templuz; tecnologia; tecnologia-humanizada; casa-tecnologica
Seriado Black Mirror.
templuz; tecnologia; tecnologia-humanizada; casa-tecnologica
WS Hotel Jardins por Guto Requena. Foto André Klotz e Ayla Hibri.
templuz; tecnologia; tecnologia-humanizada; casa-tecnologica
WZ Hotel Jardins por Guto Requena . Foto André Klotz e Ayla Hibri.
templuz; tecnologia; tecnologia-humanizada; casa-tecnologica
Housekeeper Window, robô de limpeza inteligente.
templuz; tecnologia; tecnologia-humanizada; casa-tecnologica
Smart bulbs, as lâmpadas inteligentes.
templuz; tecnologia; tecnologia-humanizada; casa-tecnologica
Sistema de controle residencial, ALEXA, é capaz de realizar tarefas apenas ouvindo comandos de voz.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM
                     

 

 

INSTAGRAM
   Follow Me    ESTAMOS AQUI TAMBÉM